Como Fazer um Brinquedo Educativo com as Suas Crianças

Por Francisco Marques – Chico dos Bonecos

Este objeto mirabolante, milenar e planetário, é um verdadeiro instrumento de imaginar, contemplar, dedilhar.

Conheci este brinquedo, em 1976, pelas mãos do educador e desenrolador de brincadeiras Rodrigo Libânio, de Belo Horizonte (MG). Com as seis madeirinhas ligadas por fitas coloridas, o Mestre Rodrigo vai criando dezenas de formas e desenrolando uma história repleta de personagens, cenários e objetos de cena: menino, cachorro, casa, pássaro, cobra, girafa, microfone, pipa…

  

Basta pegar o brinquedo, dar um pequeno galeio, um ligeiro tremelique, e as madeirinhas começam a desabar umas sobre as outras, num falatório infinito, pura sapituca. Este movimento abracadabrante sugeriu alguns nomes para o objeto desconcertante: Cascatinha, Tagarela, João Teimoso, Escada-de-Jacó…

Quem conta um conto aumenta um ponto. Ou melhor: Quem conta um conto omite um ponto e aumenta três. Ou melhor ainda: Quem brinca a brincadeira descobre outro brinquedo, inventa outra maneira. Construído com caixas de fósforo, este brinquedo ganhou sons de chocalho.

Quando o brinquedo estiver pronteco terereco, vivíssimo, saracoteando, verdadeira invencionice no oco das possibilidades, vocês vão descobrir, ao acaso, várias formas – esquisitas, imaginosas, escalafobéticas, acolhedoras, poéticas, provocativas, participativas…

Além do barulhinho de maracá, as caixas de fósforo possibilitam outros movimentos, outras formas. Por exemplo: podemos encaixar o dedo fura-bolo entre as caixas e criar um tesoura dançante…

Diante das formas criadas ao acaso – não se preocupem! -, as crianças saberão decifrar todos os enigmas: “uma privada falante”, “uma cobra desmaiada”, “uma casinha de cachorro com uma antena parabólica”, “alguém esqueceu uma cadeira em cima do telhado da casa”, “um homem sonâmbulo”, “uma pessoa se preparando para mergulhar”, “a casinha do saci”, “uma casinha levantando a mão pra poder falar”, “a letra M com asas”…

E como todo caso começa por acaso, logo logo, com carinhosidade (mistura de carinho e curiosidade), vocês estarão contando histórias no estilo “rodriguiano”.

Materiais Necessários em 6 passos Brincantes

Podemos ainda descobrir, dentro deste brinquedo, uma outra brincadeira: a brincadeira de construir o próprio brinquedo. Então pão mão de mofão será cotão, vamos preparar os nossos badulaques e apetrechos:

  • 1

    Reunir seis caixinhas de fósforo do mesmo tamanho.
    Também funciona com caixas de fósforos grandes.

  • 2

    Escrever um desejo no fundo de cada caixa de fósforo. Do fundo do coração para o fundo da gavetinha... Precisaremos, portanto, de seis desejos. “Será que eu tenho tudo isso de desejos?”

  • 3

    Agora, cada gaveta receberá vinte palitos quebrados. Os palitos quebrados servem para temperar os desejos. Enquanto temperamos, vamos cantando, conversando, contando histórias, declamando poemas...

  • 4

    Reunir quinze pedaços de fita. Cada pedaço tem 1 cm de largura e 18 cm de comprimento. Podemos usar cinco cores diferentes – neste caso, usaremos três pedaços de cada cor. Para a caixa de fósforo comum (5 cm de comprimento; 3,5 de largura; 1,5 cm de espessura), a medida da fita é aquela mesma: 18 cm de comprimento. Para a caixa de fósforo um pouco maior (6 cm de comprimento; 4 cm de largura; 1,5 cm de espessura), a medida é outra: cada pedaço de fita deve ter 22 cm de comprimento.

  • 5

    Convidar aquela coisa grudenta que vive dentro da sacola. Quer dizer: que vive dentro da palavra “sacola”.

  • 6

    E, por último, convidar aquela coisa cortante que rima com a palavra “vassoura”.

E agora gudora de gurrunfora de maracutora xiringabutora, vamos acompanhar, passo a passo, a abracadabrante história da…

Escada de Jacó em Quadrinhos: Passo a Passo

Passo 1

Passo 2

Passo 3

Passo 4

Passo 5

Passo 6

Passo 7

Passo 8

Passo 9

Passo 10

Passo 11

Passo 12

Passo 13

Passo 14

Passo 15

Passo 16

Passo 17

E agora começa a diversão! Veja neste vídeo do professor Rodrigo algumas das infinitas possibilidades deste brinquedo pedagógico, mirabolante e musical:


Estêvão Marques
Estêvão Marques

Estêvão Marques é músico, professor, pesquisador e autor de diversos livros: Coleção Histórias que Cantam, Brasil for Children, Brincadeiras Musicais do Palavra Cantada, Colherim... Viaja pelos quatro cantos do mundo ensinando suas mirabolâncias: Finlândia, Taiwan, Colômbia, Noruega, Argentina, Turquia... É professor no The San Francisco Orff School nos Estados Unidos e já está na 5ª edição do seu Curso Online de Brincadeiras Musicais: Baile do Colherim.

    3 replies to "Escada de Jacó: Manual da Construção"

    • Cristiane e (Surya - 5 anos)

      Ahhhh, Estêvão! Você me emociona! Sempre! <3

      Obrigada!

    • Sandra Luciana Oliveira

      Ole olá!!! Estevão Marques gosto demais do seu trabalho, e assistindo a live no face vi que você manda o livro O barro e a nuvem por email e também O fruto da Roseira. Por favor mande para eu poder ler para os meus pequenos na creche. Eles amam as leituras que levo. Meu email é oliveirasandraluciana40@gmail.com
      Obrigada de todo coração.

    • Magda

      Obrigada a Você Cris. Por nos apresentar o Estevão. Nosso trabalho na Escola foi enriquecido. Beijão. Magda

Leave a Reply

Your email address will not be published.